José Alvaro Gonçalves

alvaro

band.orange José Álvaro  Gonçalves

Musico

Natural de São Paulo estudos musica

Na Bélgica há 23 anos

 

José Álvaro já era apaixonado por musica desde a infância. Aos 9 anos ganhou um acordeom de seu pai, mas seu instrumento preferido sempre foram as guitarras e os baixos, após os 16 anos  quando começou a tocar em “conjuntos “ por influencias de Beatles e outros, muito comuns nessa época no Brasil. De lá para cá,continuou estudando, tocando e se aperfeiçoando Aos 21 anos já estava inscrito na ordem dos músicos do Brasil e percorreu um grande caminho profissional tocando com nomes como Belchior, Fábio Junior, Maria Creusa,Sílvio Brito, Eduardo Araújo e Altamiro Carrilho, sempre como baixista em vários gêneros musicais, quando foi convidado a tocar nos EUA e  França  ( Paris) de lá  veio tocar na Bélgica a convite de um amigo em 1990.

Hoje possui seu próprio conjunto o MindPriority e participa de vários eventos aqui na Bélgica, e fazem turnês ao Brasil anualmente.

Como foi sua chegada na Bélgica?

Eu fui convidado por um amigo Rubens. Que é musico e tocava na Europa vim em1985 tocar em  Paris onde toquei  varias vezes, e de lá fomos em tournée para Espanha etc Em 1990cheguei na  Bélgica para  tocar numa casa de shows que possuía na época um enorme publico chamada “DO BRASIL”

Nessa época toquei em alguns outros restaurantes e casas de show que faziam sempre espetáculos de musica brasileira, impulsionados pelo sucesso que o gênero “ Lambada” fazia por aqui, impulsionando a musica brasileira

 E essa casa de show era de brasileiros?

Não, os primeiros donos um grego casado com uma belga e após , quando foi vendido os novos donos eram 2 belgas e 2 marroquinos que tinham sido garçons do local e se reuniram num consorcio e adquiriram a casa. Nessa época havia muito trabalho para músicos toquei também no Made in Brasil, que durou apenas 4 meses , e no  festival Viva Brasil que trazia vários nomes importantes da musica popular brasileira como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque de Holanda entre outros, era uma infinidade de músicos brasileiros que passavam aqui cada ano. 

E você veio com algum plano de se estabelecer aqui?

Não inicialmente eu vim sozinho, para ficar apenas 3 meses, mas como havia muito trabalho eu fui ficando,estabeleci família e tenho uma filha que hoje tem 21 anos, e estou aqui até hoje. 

 E como era o cenário musical nessa época e sua evolução ate hoje na Bélgica?

 Logo que eu aqui cheguei havia muito trabalho tanto na Bélgica como em toda a Europa para shows e espetáculos ligados ao Brasil, os artistas eram mais unidos e se revezavam, não havia tantos brasileiros, e a frequência maior de todos os shows eram de Belgas. Eu cheguei a viajar e tocar muitas vezes com o grupo do ” Brasil Tropical” dirigido pelo “Camisa Roxa “ que excursionava por toda a Europa e também Asia e oriente médio

Eu sempre me sentia valorizado como musico, e trabalho tanto com músicos do lado francofônico como na parte Flamenco, trabalho mais em flandres  , mesmo sendo francófono de comunicação

Com a mudança da moeda para o Euro em 2002 o trabalho diminuiu foram chegando muitos brasileiros que se diziam músicos e que cobravam muito menos que pedíamos na época. Isso causou uma mudança muito grande na quantidade e na quantidade de trabalho e os rumos foram se modificando.

O que você sente na cena musical belga hoje em relação ao Brasil?

Acho que aqui faltam managers  de um bom nível que distribuam o produto musical do Brasil na Bélgica e um lugar voltado para a musica brasileira. Existem aqui músicos de boa qualidade mas que ressentem a falta de um local especifico de apresentação um local com estrutura de casa de musica em termos sonoridade, equipamentos. Que a musica brasileira tenha acesso e seja apresentada como um produto da qualidade. As grandes casas de espetáculo como AB a Floresta nacional etc não dão muito espaço a músicos brasileiros locais,quando muito aceitam shows  vindos do Brasil mas que já estejam com uma consolidação de carreira ou que sejam sucesso de grandes vendas e publico por lá.

 E como surgiu o MindPriority?

Em 2003 eu criei o grupo uma associação de músicos de varias nacionalidades,

 

Mind Priority produz um jazz fusion fusion  que que  trabalha trabalha  com diferentes ritmos de de  diferentes regiões do Brasil inspirado tanto em ritmos nordestinos como o baião o afoxé ou o frevo assim como estilos modernos de musica de Rio  e São Paulo como a bossa nova, etc o grupo e dirigido por José Álvaro  e composto de músicos de diferentes nacionalidades

Músicos: José Alvaro, Pamela Schmid, Claude Dussart, Pierre Gillet, Jacob Chitula

Um novo disco do MindPriority sera lançado em breve: www.myspace.com/mindpriority

  E o Brasil algum plano de volta?

Todo ano, fazemos uma turnê no Brasil já nos apresentamos São Paulo ano passado, na cidade de Santos e em outras cidades, hoje eu não penso em voltar definitivamente, mas sim me apresentar com o grupo em temporadas no Brasil.

site internet mind in priority

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s